quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Preso, Nuzman renuncia à presidência do COB para se dedicar à própria defesa

   RÁDIO WRC ECLÉTICA           RÁDIO WRC CLÁSSICA    RADIO WRC GOSPEL



Não haverá nova eleição, e Paulo Wanderley assume o cargo até o fim do mandato, em 2020. Estatuto da entidade será reformulado

Por Gabriel Fricke e Vicente Seda, Rio de Janeiro
11/10/2017
Após 22 anos na presidência do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Arthur Nuzman renunciou ao cargo nesta quarta-feira. Preso em Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro, o dirigente havia pedido afastamento no último fim de semana e agora encerra oficialmente seu vínculo com a entidade. A renúncia foi comunicada aos presidentes das confederações olímpicas brasileiras durante Assembleia Extraordinária na sede do COB, na Barra da Tijuca, através da leitura de uma carta assinada por Nuzman. No texto, Nuzman alega inocência e afirma que se dedicará inteiramente à própria defesa. O documento foi entregue por um dos advogados dele, Sergio Mazzillio, que fez uma defesa de seu cliente durante 20 minutos - sem aplausos no fim.
- Venho, pela presente, reiterar os termos de minha correspondência, datada de 6 de outubro de 2017, em especial a minha completa exoneração de qualquqer responsabilidade pelos atos a mim injustamente imputados, os quais serão devidamente combatidos pelos meios legais adequados. Considerando-se, todavia, a necessidade de dedicar-me, integralmente, ao pleno exercício do meu direito de defesa, renuncio de modo irrefutável e irretratável ao cargo de Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, bem como ao de membro honorário de sua Assembléia Geral - diz o documento.
Carta da renúncia de Nuzman à presidência do COB (Foto: Reprodução) Carta da renúncia de Nuzman à presidência do COB (Foto: Reprodução)
Carta da renúncia de Nuzman à presidência do COB (Foto: Reprodução)
Na mesa da Assembléia Extraordinária Geral do COB estavam os presidentes Ronaldo Bittencourt (hipismo), Marco La Porta (triatlo), Alberto Maciel (taekwondo), Ricardo Machado (esgrima), Matheus Figueiredo (desportos no gelo) e Silvio Acácio Borges (judô), além do ex-vice/interino Paulo Wanderley, que agora assume definitivamente a presidência da entidade até o fim do mandato, em 2020. Haverá eleição apenas para a vice-presidência.



RÁDIOS WRC TOCANDO PARA VOCÊ


OUÇA AS RADIOS WRC WEB

A programação mais eclética do rádio

RÁDIOS WRC

 

TOCANDO O QUE VOCÊ QUER OUVIR


 RÁDIO WRC ECLÉTICA  RÁDIO WRC CLÁSSICA

RADIO WRC GOSPEL




Nenhum comentário:

Postar um comentário